Escolas SC Senhora da Hora

Abril 18 2010

 

 

Ao contrário do que muitos esperavam, este não foi um jogo fácil. Alguma falta de organização de ambas as partes levou a que, principalmente, na primeira parte jogadas bem construidas fossem raras. Porém, já perto do intervalo, numa das boas jogadas que conseguimos construir na primeira parte, com grande mérito para o atleta Zé Carlos, chegamos à vantagem. Fazendo o que melhor sabe, em trocas rápidas de bola furou pela defesa e com toda a calma assistiu o Duarte que no sitio certo apenas teve de encostar.
Na segunda parte a equipa da casa continuou à procura do golo da igualdade, mas sempre sem sucesso. Conseguimos chegar ao segundo golo já na segunda parte, conquistando os três pontos merecidamente.

O jogo ficou ainda marcado por um pequeno acidente com um dos nossos jogadores que por precaução foi transportado para o hostipal para realizar exames. Felizmente tudo não passou de um susto e o atlera Ricardo Silva já se encontra recomposto e pronto para ajudar a equipa no que resta da época.

Arbitragem: Algumas falhas e temperamento desnivelado, reagindo com agressividade em momentos relativamente normais, e passividade em momentos que requeriam pulso firme. Alguns erros mas mesmo assim nota positiva.

Campo: Bastante mau, desde grandes irregularidades no terreno que facilmente se podem converter em armadilhas para os atletas e instalações datadas.

 

(Pedro Mourão)

 

Jornada 24ª  
Tirsense     Avintes
Varzim     Folgosa
Candal     Pedras Rubras
SC Senhora da Hora     Castêlo da Maia
Nogueirense     Progresso
Pedrouços     Ol. Douro
Jornada 23ª  
Ol. Douro 3 1 Avintes
Folgosa 1 1 Tirsense
Pedras Rubras 2 3 Varzim
Castêlo da Maia 3 2 Spg. Cruz
Progresso 0 2 SC Senhora da Hora
Pedrouços 3 2 Nogueirense

  

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

CLUBE J V E D GM GS DG P
1 Folgosa 21 17 2 2 58 16 42 53
2 Varzim 21 17 1 3 60 14 46 52
3 Tirsense 21 16 2 3 66 14 52 50
4 Pedrouços 21 15 5 1 60 15 45 50
5 SC Senhora da Hora 22 11 4 7 52 25 27 37
6 Pedras Rubras 21 11 1 9 42 24 18 34
7 Candal 21 8 4 9 34 35 -1 28
8 Nogueirense 22 8 1 13 38 42 -4 25
9 Ol. Douro 21 6 4 11 21 49 -28 22
10 Castêlo da Maia 21 4 6 11 18 41 -23 18
11 Progresso 20 3 1 16 17 63 -46 10
12 Avintes 21 2 3 16 8 57 -49 9
13 Spg. Cruz 21 1 2 18 21 103 -82 5

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

publicado por André Sales às 09:32

Abril 11 2010

 

 

 

 

Ambas as equipas sabiam que este jogo seria de enorme importância para se começar a traçar um destino em relação a posições no final da época.
A equipa visitante comandou quase por completo a primeira parte, criando várias situações de perigo para a nossa baliza, conseguindo numa das suas típicas jogadas de ataque rápido chegar ao intervalo a vencer por um golo sem resposta. Na segunda parte os nossos "cracks" ganharam ânimo e passaram a criar também eles algumas situações de perigo para a baliza adversária.
Foi aqui que o espetáculo do futebol foi manchado por dois factores negativos. Sem querer tirar qualquer mérito à equipa do Pedouços que apesar de ter sido superior em quase todos os aspectos técnicos, o anti-jogo praticado foi de uma tremenda falta de respeito pela nossa equipa.
O segundo golo dos visitantes nasce a partir de um lance irregular, pois os atacantes prejudicaram a acção do guarda-redes que traido pela trejectoria da bola acaba por ser mal batido. Reagimos e chegamos pouco depois à igualdade, que acabou por não ser suficiente para arrancar pelo menos 1 ponto.

Arbitragem: Provavelmente a pior que alguma vez pude presenciar, golo não anulado, cargas de ombro são falta (unilateralmente), permissão de jogo passivo, corte às claras por um defesa dá pontapé de baliza para a equipa do próprio, e provavelmente outras situações que agora não me recordo pois é algo impossivel memorizar tanto erro. Nota 0 para a equipa de arbitragem, que uma vez autorizada para arbitrar um jogo de futebol, deveria tentar justifica-lo no tempo útil de jogo.

Nota: Todas estas críticas não visam ofuscar o mérito da equipa do Pedrouços, foram mais fortes em campo, e apesar do mau exemplo dado pelo treinador no que ao desportivismo diz respeito, foram uns justos vencedores. A crítica é transparente e por isso mesmo há que mostrar as duas faces da moeda.

 

(Pedro Mourão)

 

 

Jornada 22ª    
Avintes 0 2 Folgosa
Tirsense 3 0 Pedras Rubras
Candal 1 1 Castêlo da Maia
Spg. Cruz 2 1 Progresso
SC Senhora da Hora 1 2 Pedrouços
Nogueirense 0 3 Ol. Douro
Jornada 23ª    
Ol. Douro     Avintes
Folgosa     Tirsense
Pedras Rubras     Varzim
Castêlo da Maia     Spg. Cruz
Progresso     SC Senhora da Hora
Pedrouços     Nogueirense

    

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

CLUBE J V E D GM GS DG P
1 Folgosa 20 17 1 2 57 15 42 52
2 Tirsense 20 16 1 3 65 13 52 49
3 Varzim 20 16 1 3 57 12 45 49
4 Pedrouços 20 14 5 1 57 13 44 47
5 SC Senhora da Hora 21 10 4 7 50 25 25 34
6 Pedras Rubras 20 11 1 8 40 21 19 34
7 Candal 21 8 4 9 34 35 -1 28
8 Nogueirense 21 8 1 12 38 39 -1 25
9 Ol. Douro 20 5 4 11 18 48 -30 19
10 Castêlo da Maia 20 3 6 11 15 39 -24 15
11 Progresso 20 3 1 16 18 63 -45 10
12 Avintes 20 2 3 15 7 54 -47 9
13 Spg. Cruz 21 2 2 17 21 101 -80 8
publicado por André Sales às 22:17

Abril 06 2010

Pelo 21º ano consecutivo, o S.C.S.H. organizou o torneio de Páscoa, que este ano contou com a presença das Seguintes equipas: S.C.S.Hora, Infesta, Boavista, Salgueiros, Padroense e Pedras Rubras, distribuidas pelos escalões de Escolas, Infantis, Iniciados, Juvenis e Juniores.

Na primeira jornada, defrontamos a equipa do Boavista que mal estruturada não conseguiu ripostar, e calmamente, com tempo para rodar a equipa vencemos por 16-0.

No outro campo as equipas do Infesta e do Salgueiros defrontaram-se num jogo bastante disputado, com bastantes opurtunidades para ambos os lados e bastante polémica à mistura. Acabou por sair vencedora a equipa do Infesta por 3-2.

Na final, tal como se esperava o jogo foi muito disputado, com ambas as equipas a bloquearem mutuamente as intenções ofensivas do adversário. Mais uma vez fomos nós a tomar conta do jogo apesar da barreira eficaz da defesa do Infesta. Dispusemos de várias opurtunidades para marcar, porém faltou a eficácia na altura de rematar. O resultado manteve-se num desesperante 0-0 até ao apito final, tendo assim de se recorrer ao desempate através da marcação de grandes penalidades. O desempate começou bem para o nosso lado com o Igor a concretizar a sua grande penalidade e o jogador do Infesta a enviar a bola à trave. De seguida tanto o melhor marcador do torneio, Bruno Santos, como o jogador do Infesta marcaram. Com os olhos postos no atleta Carlos Crista, este teve a infelicidade de falhar, o que deixava em aberto a possibilidade de se voltar a um empate no seguinte penalty. Porém, o guarda-redes André voltou a ser feliz defendendo o penalty.

Venceu portanto a equipa que mais fez por isso no tempo regulamentar. Estão portanto de parabéns todos os jovens escolinhas pelo esforço levado a cabo pelos mesmos.

De salientar também a eficácia defensiva dos atletas Daniel e "Chico" que em conjunto foram uma barreira intranspunivel bloqueando o elemento ofensivo mais perigoso do ataque do Infesta, a velocidade do #10 que veio a ser recohecido como melhor jogador do torneio das escolas.

A cerimónia de entrega dos prémios foi feita num clima de euforia com a presença de individualidades como Vasco Carvalho (Presidente do SCSH) e Guilherme Pinto (Presidente da Câmara Municipal de Matosinhos).

Factor positivo a salientar foi a presença em massa dos familiares dos atletas que levou o estádio a ficar quase cheio em vários momentos ao longo dos três dias de competição.

Parabéns ao clube por mais uma vez promover um evento desportivo.

 

(Pedro Mourão)

publicado por André Sales às 23:11

"O jogador de Futebol não nasce... faz-se!"
Mais sobre mim
Abril 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

12
13
14
15
16
17

19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


as minhas fotos
pesquisar
 
subscrever feeds
blogs SAPO